Tarado por enterro - Adultas



comilhas  
 

Todos nós nascemos com alguma tara na vida. E Alcebíades nâo era diferente, também tinha a sua tara. E sabem qual era? Ele era louco prá carregar um caixâo de defunto desde a saida ate o cemitério!

Nâo tinha tido essa oportunidade na vida até que morre um vizinho, seu grande amigo. Se por um lado Alcebíades ficou entristecido pela morte do amigo, de outro, quase não cabia em si de contentamento, pois teria a grande chance de realizar o seu sonho, há tanto tempo acalentado.

Cedo da noite Alcebíades vestiu um terno preto que havia pedido emprestado, pegou o seu inseparável guarda-chuva e foi para a casa do amigo, para a sentinela, determinado a ficar vigilante, acordado até a hora da saída do enterro. E vai que Alcebíades de tanta ansiedade acaba pegando no sono e, quando acorda, vê que as 4 alças do caixão já estão tomadas por familiares do defunto.

Inconformado, dirige-se ao primeiro deles e pede:

- Amigo, permita que eu segure um pouco nessa alça? Ao que o outro responde:

- Desculpe, mas aqui vai o meu irmão e é meu dever levá-lo até o fim. Alcebiades dirige-se então ao jovem que estava do outro lado:

- Por gentileza, permita que eu carregue um pouco o meu amigo?

- Não posso Alcebíades. Este é o meu pai e sinto-me na obrigação de levá-lo até o cemitério.

Alcebiades vai então até a penúltima alça onde está um senhor já de idade avançada e lhe pede:

- Amigo, posso segurar um pouco?

- Oh! nâo, este é o meu filho querido, sangue do meu sangue. Vou levá-lo até o fim.

Alcebíades já quase sem esperanças dirige-se à última alça onde está uma velhinha, demonstrando imenso cansaço.

- D. Maria, descanse um pouco, deixe eu carregar o meu amigo. E a velhota, em prantos:

- Nâo, Alcebíades! Perdoe-me, mas ainda que eu rasteje, levarei o meu filho até a sua última morada!

E Alcebíades foi ficando para trás, triste, decepcionado, os olhos cheios de lágrimas. E quando o enterro já subia a última ladeira antes do cemitério, Alcebíades ajeita o terno em seu corpo magro, levanta o seu guarda-chuva e grita bem alto:

ÊÊÊÊÊÊi pessoal!!!!!. E quando o cortejo fúnebre se volta, êle completa:

_ Enfia esse defunto no CU!!!

 
  comilhas









Facebook | frases | sonhos | nomes | frases poderosas | proverbios | curiosidades | DMCA.com Protection Status política de privacidade |
© 2001-2022 sergeicartoons.com